Programa de Saneamento que atenderá 95% de Itanhaém inicia dia 25

Por Editoria em 23/5/2007

A solenidade de lançamento do Programa de Recuperação Ambiental da Região Metropolitana da Baixada Santista acontecerá em Itanhaém nesta sexta-feira (25), a partir das 14 horas, na Rua José Manoel Lorenzo Leiro, altura do nº 2.

618, no bairro Nova Itanhaém. Após a cerimônia, a obra iniciará com uma máquina encarregada de abrir o buraco onde serão colocadas as primeiras tubulações da rede de esgoto. Após o término total do serviço, o índice médio de atendimento a população do Município por sistemas de saneamento básico aumentará de 10% para 95%.

Já confirmaram presença na cerimônia, o governador José Serra, a secretária Estadual de Energia e Saneamento, Dilma Pena, o prefeito João Carlos Forssell, o presidente da Sabesp, Gesner Oliveira, o diretor técnico da Sabesp, Marcelo Salles Holanda, o diretor de Sistemas Regionais, Umberto Femeghine, o superintendente Regional da Sabesp na Baixada Santista, Reynaldo Eduardo Young Ribeiro e o superintendente do Programa de Recuperação Ambiental da Região Metropolitana da Baixada Santista, Leonardo Macedo.A Cidade contará com R$ 250 milhões para a realização das obras, que consistem em 23,9 mil ligações domiciliares, 303 km de redes coletoras e a construção de 21 Estações Elevatórias de Esgoto (EEE) e uma Estação de Tratamento (ETE). "Estávamos contando os dias para o início deste programa, Itanhaém é um município que apesar de sua extensão, quase 600 Km², possui apenas algumas áreas cobertas por sistema de esgoto.

Nossos munícipes mais do que merecem está obra", enfatizou o prefeito de Itanhaém, João Carlos Forssell.O projeto total prevê investimento de R$ 1,23 bilhão, financiado pelo Japan Bank Internacional Cooperation (JBIC), com contrapartidas da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Deste valor, R$ 1,04 bilhão será utilizado em empreendimentos de coleta e tratamento de esgoto e R$ 187 milhões serão investidos no aprimoramento dos sistemas de abastecimento de água.

Este programa de saneamento básico, que é o maior já realizado na Região e tem prazo de término previsto para 2011, será decisivo na redução de problemas de saúde pública. Além disso, com a ação integrada para as questões de saneamento básico e meio ambiente, a expansão do sistema de esgoto, ao mesmo tempo, que melhora a qualidade de vida da população, reduzindo, por exemplo, os índices gerais de mortalidade e a poluição das ruas pela eliminação dos esgotos a céu aberto, também irá preservar os mananciais e diminuir a poluição dos rios e estuários.A balneabilidade das praias itanhaenses também será recuperada e a geração de cerca de 17,6 mil empregos diretos e 35,4 mil indiretos representarão uma solução temporária para o desemprego na Baixada, inclusive trazendo benefícios para o turismo e o Comércio local.

.

Publicidade:

Notícias Relacionadas: